terça-feira, março 03, 2009


Sentei-me tantas vezes neste banco, sempre com o fim de tarde no horizonte. Invariavelmente pensava em ti. Dizem que quando se pensa muito numa coisa ela acaba por acontecer. Na altura achava que a telepatia era a maneira mais rápida para chegar até ti, por isso, pensava com muito amor, para que me sentisses. De tempo em tempo estes meus pensamentos eram interrompidos por aquele tipo de desconhecidos que gostam de incomodar namorados, mesmo os imaginários. Abordavam-me com um sorriso e logo me perguntavam: «Quando vem o próximo? Pára em Caxias? A que horas chega a Oeiras? É o rápido ou o São Pedro?» E por aí fora e por adiante, enfim…
Entretanto o tempo passou e o efeito da telepatia nunca se fez sentir. Será que os meus pensamentos não chegaram até ti? Passados uns meses recebi uma SMS que dizia: «Hei miúda sonhei contigo… Eras uma funcionária da CP, muito chata, maníaca dos horários, perseguias as pessoas na plataforma gritando o nome dos comboios e apontando para as respectivas linhas. Que pesadelo!» O que aconteceu?! Eu que só pensava em coisas queridas, que envolviam muitos e sedutores olhares, beijos ternos ao pôr-do-sol e suspiros de cansaço… Malditos intrusos pensei…
No dia seguinte, quando me sentei lá com a luz do ocaso na rotineira posição, tentei não pensar em nada…



4 comentários:

EarthsWizard disse...

:)
Gosto muito da foto. E o texto está muito bunito.

Apanha o comboio.

tainha babujona disse...

:)

Pan disse...

eu sou da opinião que é preciso fazer uma compilação de babujices deste calibre,..assim um daqueles livros de bolso pa ter sempre junto ao peito.....

Anónimo disse...

A minha amiga para além de prendada tem tanto jeitinho para escrever .... Ele não sabe o que esta a perder:)...Gostei muito ;)